sexta-feira, 10 de abril de 2009

Procurar ainda é esperar

Eu esperava um presente.
Esperei na rua da minha casa,
no vão do meu quarto,
na mesa de café da manhã,
na umidade do espelho do banheiro.

Eu não achava.
Então, resolvi procurar.
Procurei em ruas, cantos,
lugares movimentados e becos desconhecidos.

Procurei em rostos, mãos, cabelos e abraços.
Beijos e afagos, e não achei.

Fatigada e febril,
fechei os olhos e cantei
no embalo da rede,
vi lágrimas no escuro,
lembrei de um beijo...
vivi o ''carpe diem''.

E arrisquei!
Recebi a recompensa!
Procurar ainda é esperar.

A mansidão tomou conta do meu ser.


Lisys. - algum momento de 2007 -

2 comentários:

Raρнaєl Cardosø disse...

quer dizer que vc escondia essa preciosidade de blog de mim, mocinha?

nunca te perdoarei U.U

(mentira, já estás perdoada kkkkkkkkk)

te amo...
e parabéns pela sensibilidade dos textos, por toda a verdade que você coloca neles..

é admiração que só cresce (vai saber como)

te amo. de novo.
kkkkkkkkkkk

Lisys Darcy disse...

Ain, Rapha, obrigada. *.*
Sabe, esse blog é como vários dos meus textos, desprezo assim que crio. Acho que tenho que parar de abandoná-los, (e até assassiná-los! O.o), kakaka.

te amo!!! =) sempre.